Feriado pode ter temporais no Rio Grande do Sul e baixa umidade no interior nordestino e parte do Norte

Redação 07/09/2023
Atualizada 2023/09/07 at 1:02 PM
Feriado pode ter  temporais no Rio Grande do Sul e baixa umidade no interior nordestino e parte do Norte
Inscreva-se no Google News do Portal de Recuperação

Boa parte do país terá tempo seco e abafado no feriado da Independência do Brasil. No Nordeste e Norte os termômetros podem registrar 38º no Piauí e em Roraima; já no Sul o avanço de uma frente fria — em especial no Rio Grande do Sul e em parte de Santa Catarina — pode provocar chuvas fortes, com a possibilidade de temporais. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Curitiba registra a maior diferença entre máxima e mínima no sul do país nesta quinta-feira (7), podendo variar entre 12º e 27º. O meteorologista Cleber Souza, do Inmet, ressalta a condição da Região Sul. “No Paraná e em Santa Catarina mais chuvas isoladas; principalmente o Rio Grande do Sul tem previsão de temporal”, alertou.

Em alerta publicado no site, o Instituto de Meteorologia lista dezenas de municípios que podem ser afetados na região metropolitana de Porto Alegre e também nas regiões sudoeste, noroeste, sudeste e central do Rio Grande do Sul, entre eles Pelotas, Santo Antônio das Missões, Cachoeira do Sul e Chuí. O Inmet orienta a população das regiões afetadas pelas tempestades a não se abrigar debaixo de árvores por causa do risco de queda e descargas elétricas. E também recomenda que veículos não sejam estacionados próximos às torres de transmissão e placas de propaganda.

No Sudeste uma massa de ar seco ganha força, e as temperaturas estarão elevadas no feriado. A mínima da região nos próximos dias acontece em Belo Horizonte, que pode registrar 13º na sexta-feira (8), e a máxima prevista deve ocorrer na capital do Rio de Janeiro, com previsão de 33º, no sábado. Podem acontecer chuvas fracas e passageiras na faixa litorânea de São Paulo e Rio de Janeiro.

Quem mora no Centro-Oeste também enfrenta uma massa de ar seco. E não há previsão de chuvas significativas na região. Apenas áreas do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul podem registrar pancadas isoladas, causadas pela associação entre calor e alta umidade. Cuiabá registra a maior máxima entre as capitais da região para os próximos dias, podendo atingir 41º no domingo (10). A mínima esperada na região pelos próximos dias é 16°, em Brasília, também no domingo (10).

Chuvas no litoral nordestino

Massa de ar seco também no Nordeste. Não há previsão de chuvas significativas no interior, mas a alta temperatura e a umidade do litoral podem provocar pancadas de chuva na faixa litorânea — desde a Bahia, na região de Salvador, até o Rio Grande do Norte. Dentre as capitais do estado, Teresina enfrenta a maior temperatura, com previsão de 38º sexta (8), sábado (9) e domingo (10). A mínima, 21º, é esperada em Maceió na sexta-feira (8) e também no domingo (10).

No interior, a baixa umidade deve afetar alguns estados do Norte e Nordeste, como detalha o meteorologista Cleber Souza. “A baixa umidade fica mais restrita a áreas do Tocantins e sudoeste do Pará. Na região Nordeste fica praticamente ali no Maranhão, Piauí, interior da Bahia e Pernambuco, que a umidade fica baixa”, alerta.

Calor e tempo abafado é o que o norte do país deve registrar nos próximos dias, segundo o Inmet. Pode chover no norte do Amazonas e em Roraima, por causa da junção das altas temperaturas e da alta umidade. Entre as capitais, a mínima esperada na região é de 21º em Porto Velho, na sexta-feira (8) e no sábado (9). E a máxima é aguardada em Boa Vista, onde na quinta-feira (7) os termômetros podem registrar 38 graus.

Fonte: Brasil61

Inscreva-se no Google News do Portal de Recuperação
Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *