Quando o lacrimejamento se torna um problema?

Algumas pessoas, incluindo crianças, têm lacrimejamento constante, todos os dias. O que é isso? Nesse episódio, o Dr. Fabrício Witzel dará mais detalhes sobre o assunto

Redação 24/05/2022
Atualizada 2022/05/24 at 11:24 PM
Inscreva-se no Google News do Portal de Recuperação

A nossa lágrima é produzida a todo momento pela glândula lacrimal principal e por outras pequenas glândulas pequenas, acessórias, distribuídas por todo o olho. Essa lágrima segue o caminho natural em direção a dois pontos localizados no canto de dentro dos olhos chamados de pontos lacrimais, que seriam como se fossem os ralos. Mas algumas pessoas apresentam anormalidades desta via lacrimal. Quando esta anatomia é afetada por algum motivo, há a tendência de sobrar mais lágrima dentro do olho e, dependendo da quantidade, parte da lágrima acaba escorrendo pelo rosto.

É muito comum no consultório examinarmos crianças que os pais percebem logo ao nascimento que o filho apresenta um lacrimejamento constante, um olho ou os dois parecem sempre molhados. É a chamada obstrução congênita da via lacrimal. Geralmente o canal lacrimal da criança apresenta um estreitamento, um entupimento na parte que está dentro do nariz. Nas crianças geralmente há resolução total do quadro até um ano de idade. Nas crianças mais velhas que permanecem com este lacrimejamento, realizamos um procedimento sob sedação que se chama sondagem da via lacrimal, em que passamos um pequeno instrumento tubular metálico dentro da via lacrimal da criança para que ocorra a abertura, para passagem normal da lágrima. Para aquelas em que essa sondagem não funcionou, outro procedimento mais complexo é oferecido, que é a colocação da sonda de Crawford, que nada mais é que um tubo de silicone que deixamos durante algumas semanas dentro da via lacrimal da criança para que exista uma modelagem desta via, com definitiva abertura.

Tanto as crianças mas principalmente os adultos, podem ter infecções graves da via lacrimal quando ela está entupida, chamada de dacriocistite. Como a lágrima não consegue ir pelo seu caminho natural, ela acaba se acumulando e serve como base para o crescimento de bactérias. Essas bactérias provocam a formação de pus na via lacrimal, com muita dor pelo aumento de pressão nesta região. Alguns destes pacientes precisam de internação e drenagem por cirurgia para resolução dos casos.

Por isso, quando o assunto é lacrimejamento, procure seu oftalmologista para que possamos realizar a avaliação e tomada da melhor conduta de forma a resolver o problema antes que complicações graves aconteçam. 

Fonte: Brasil 61

Inscreva-se no Google News do Portal de Recuperação
Compartilhe este artigo
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.